Acesse o novo WebMail Fetrafi-RS
WebMail Fetrafi-RS
   Início        A Fetrafi-RS         Diretoria         Estrutura         Sindicatos         Sistemas Fetrafi-RS    
Porto Alegre, 19\06\2018
Últimas Notícias
Luta em defesa do emprego no HSBC completa um ano
Compartilhe esta notícia no Twetter
Envie esta notícia por E-Mail
Contraf/CUT | 05/02/2016 | 09:02:14
Luta em defesa do emprego no HSBC completa um ano
Contraf-CUT atua política e juridicamente pelos direitos
 

Em 12 meses, Contraf-CUT atuou política e juridicamente em defesa dos direitos dos trabalhadores.
Desde fevereiro de 2015, quando o presidente mundial do HSBC, Stuart Gulliver, anunciou que o banco poderia sair do Brasil, a Contraf-CUT, federações e sindicatos têm atuado na defesa do emprego dos 21 mil trabalhadores do banco inglês. Em 12 meses de trabalho incansável, as entidades realizaram diversas ações sindicais, buscaram apoio político de autoridades e do governo e também atuaram juridicamente, com o respaldo do Ministério Público do Trabalho (MPT).

“Dissemos durante todo o processo de venda do HSBC que o nosso foco era e, continua sendo, o emprego. Os bancos vendem produtos e serviços numa sociedade capitalista onde eles próprios são mercadoria. Não é tão raro assim um banco comprar outro banco. Nossa preocupação é que em cada episódio destes, empregos são sacrificados. Famílias são penalizadas. O trabalhador paga a conta. É contra isso que lutamos!”, garantiu o presidente da Contraf-CUT, Roberto von der Osten.

“Ao longo desse período, apesar das incertezas, conseguimos manter milhares de bancários em seus empregos, com um acordo de não demissão injustificada durante análise do processo pelo Cade e o Banco Central. Além disso, a participação do Sindicato como terceiro interessado na análise da venda que vem sendo feita pelo Conselho de Administração é uma atuação inédita, que permitirá que os interesses dos trabalhadores sejam levados em conta, pela primeira vez, durante o processo”, resumiu Cristiane Zacarias, coordenadora nacional da Comissão de Organização dos Empregados (COE/HSBC).

Embora o Banco Central já tenha aprovado a venda, conforme anunciado pela imprensa em 5 de janeiro, para que a transação seja concluída é preciso ainda aval do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), ainda sem data definida. “O Cade tem uma grande responsabilidade nas mãos nesse momento. Sabemos que em suas análises do passado ele se posicionava em relação aos empregos envolvidos no processo; e consideramos ser essa a análise devida, correta e honesta com a sociedade e os trabalhadores”, concluiu Cristiane.

Confira todas as ações já realizadas:

24 de fevereiro de 2015 – Presidente mundial do HSBC Stuart Gulliver divulga que banco pode sair do Brasil;

01 de março de 2015 – HSBC nega que vá sair do Brasil e diz que é “especulação”;

28 de abril de 2015 – COE/HSBC aprova que Sindicato vá a Brasília em busca de apoio em defesa do emprego;

05 de maio de 2015 – Em Brasília, dirigentes buscam apoios de deputados e senadores;

08 de maio de 2015 – UNI Sindicato Global solicita reunião com HSBC em Londres;

12 de maio de 2015 – Sindicato protocola ofício juntos aos vereadores de Curitiba em defesa do emprego;

20 de maio de 2015 – Sindicato volta a Brasília para reuniões com Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e Banco Central (BC);

22 de maio de 2015 – Banco confirma venda das operações no Brasil;

25 de maio de 2015 – Sindicato solicita apoio aos deputados do Paraná em defesa do emprego;

26 de maio de 2015 – Encontro Nacional dos Empregados do HSBC, realizado em Curitiba, aprova ações em defesa de emprego;

27 de maio de 2015 – Ato no Banco Central em São Paulo cobra responsabilidade social do BC;

28 de maio de 2015 – Sindicato se reúne com o prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet;

01 de junho de 2015 – Sindicato pede mediação do Ministério Público do Trabalho em defesa do emprego;

03 de junho de 2015 – Audiência Pública na Alep tira como resoluções a criação de um Fórum Sindical em defesa do Emprego, de um Comitê Supra Setorial em defesa da Matriz em Curitiba e de uma carta aos parlamentares federais e ao Banco Central;

09 de junho de 2015 – HSBC anuncia possibilidade de demitir 50 mil trabalhadores no mundo e bancários de todo o Brasil realizam atos de mobilização. Dirigentes participam de sessão na Assembleia Legislativa do Paraná para falar do HSBC;

10 de junho de 2015 – HSBC chama Sindicatos para conversa em São Paulo. Contraf-CUT lança nova edição do jornal Análise, que mostra os protestos por todo o Brasil no Dia Nacional de Paralisação em Defesa do Emprego do HSBC;

11 de junho de 2015 – Sindicato participa de ato contra o HSBC no Rio de Janeiro;

14 de junho de 2015 – Bancário da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil aprovam moção de apoio aos funcionários do HSBC;

16 de junho de 2015 – Sindicato fala sobre o HSBC para os vereadores de Curitiba. Comitê Supra Setorial em defesa da Matriz do HSBC em Curitiba realiza reunião na Associação Comercial do Paraná;

17 de junho de 2015 – Mirian Gonçalves, vice-prefeita de Curitiba, se reúne com Ministro do Trabalho, Manoel Dias, para explicar atual situação do HSBC;

23 de junho de 2015 – Ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rosseto, e senadora Gleisi Hoffmann recebem presidentes do Sindicato e da Fetec-CUT-PR;

24 de junho de 2015 – Reunião com o coletivo do HSBC, com a presença de todos os dirigentes de base do banco, liberados e não liberados. Sindicato encaminha ofício junto ao Cade para ter acesso às informações sobre venda do HSBC;

25 de junho de 2015 – Ministro do Trabalho, Manoel Dias, entra na luta pelo emprego dos trabalhadores do HSBC. Reunião nacional com todos os membros da COE/HSBC em Curitiba;

29 de junho de 2015 – Segunda reunião de acompanhamento do processo de venda, com a direção do HSBC;

30 de junho de 2015 – Bancários de toda a América Latina se mobilizam na defesa do emprego no HSBC. Em reunião com representantes do Sindicato e da Fetec-CUT-PR, Cade se compromete a analisar fusão do HSBC;

01 de julho de 2015 – Presidente do Banco Central (BC), Alexandre Tombini, recebe bancários e se compromete a analisar impacto social da venda;

02 de julho de 2015 – Contraf solicita, oficialmente, informações ao BC sobre venda do HSBC;

08 de julho de 2015 – Sindicato promove debate: A federalização como caminho possível no HSBC;

24 de julho de 2015 – Terceira reunião de acompanhamento do processo venda com a direção do HSBC;

03 de agosto de 2015 – Anunciada, oficialmente, a venda do HSBC Brasil para o Bradesco. Sindicato realiza ato no Palácio Avenida;

04 de agosto de 2015 – Bancários se reúnem com representantes do HSBC e do Bradesco. Sindicato realiza ato na Kennedy;

05 de agosto de 2015 – Sindicato realiza ato na Vila Hauer;

13 de agosto de 2015 – Lançado o movimento “Vítimas do HSBC”;

18 de agosto de 2015 – Câmara Federal discute futuro dos funcionários do HSBC. Bancários realizam ato em frente ao Banco Central, em Brasília, contra a venda;

03 de setembro de 2015 – Ministério Público do Trabalho entra na justiça para evitar demissões com a venda do HSBC;

18 de setembro de 2015 – Sindicato participa de nova reunião com Bradesco e HSBC, e bancos afirmam que não irão realizar demissão em massa;

23 de setembro de 2015 – Nova edição do Jornal Análise traz informações sobre a venda;

11 de novembro de 2015 – Em reunião da UNI Global Finanças, bancários do mundo todo definem estratégias contra demissões no HSBC;

19 de novembro de 2015 – Dirigentes sindicais de todo o país, que representam os bancários do HSBC, se reúnem novamente em Curitiba;

01 de dezembro de 2015 – Cade autoriza participação do Sindicato dos Bancários de Curitiba e região no processo de venda do HSBC ao Bradesco, como terceira parte interessada;

09 de dezembro de 2015 – Sindicato produz edição especial da Folha Bancária sobre venda do HSBC;

05 de janeiro de 2016 – Banco Central aprova compra do HSBC pelo Bradesco.


Fonte: Contraf-CUT, com SEEB Curitiba
 
 
Conteúdo    
 
 
 
Contraf/CUT | 15/06/2018
CUT e centrais aprovam Dia Nacional de Luta para 10 de agosto
Centrais criaram agenda Prioritária da Classe Trabalhadora, documento que lista 22 propostas para o desenvolvimento do Brasil.
Contraf/CUT | 13/06/2018
Comando Nacional entrega minuta específica ao BNB
​Manutenção de direitos é prioridade dos trabalhadores; contratação de aprovados em concurso é outra reivindicação
 
 
  Serviços
Acordos e Convenções
Enquetes
Conquistas
Acesso Restrito Interno à Fetrafi-RS
Informativos da Fetrafi/RS
Minutas de Reivindicações
Notas Jurídicas
Ações Trabalhistas Fetrafi/RS
Moções aprovadas em eventos
 
 
Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras RS
Rua Cel. Fernando Machado nº 820
CEP 90010-320 - Bairro Centro Histórico - Porto Alegre, RS
Fone: (51) 3224-2000 | Fax (51) 3224-6706

Copyright © 2010 Fetrafi. Todos os direitos reservados.
 
Desenvolvimento IDEIAMAIS - Agregando Valor