Acesse o novo WebMail Fetrafi-RS
WebMail Fetrafi-RS
   Início        A Fetrafi-RS         Diretoria         Estrutura         Sindicatos         Sistemas Fetrafi-RS    
Porto Alegre, 16\10\2019
Últimas Notícias
Bancários sob cerco: mais de dois terços dos municípios gaúchos tiveram agências bancárias atacadas em dez anos
Compartilhe esta notícia no Twetter
Envie esta notícia por E-Mail
Segurança Bancária | 14/01/2019 | 14:01:31
Bancários sob cerco: mais de dois terços dos municípios gaúchos tiveram agências bancárias atacadas em dez anos
Um levantamento realizado pelo SindBancários traz dados preocupantes no que diz respeito à segurança bancária.
 
Um levantamento realizado pelo SindBancários traz dados preocupantes no que diz respeito à segurança bancária. Dos 497 municípios do Rio Grande do Sul, 337 tiveram alguma agência bancária como alvo de criminosos nos últimos dez anos. O número é equivalente a 67,8% do total ou pouco mais de dois terços das cidades gaúchas.
Entre os lugares com mais ocorrências, estão alguns pequenos municípios como Barão. A pequena cidade na Serra, com 6 mil habitantes, sofreu ataques bancários em sete diferentes anos desde 2009. Em seguida vem Tapes, com 16 mil habitantes, que sofreu com assaltos e arrombamentos em seis diferentes anos.

Mais violência

"Nesses dez anos de análise, o que nos chamou a atenção não foram somente os números, mas a crescente violência com que os criminosos têm agido. Começaram com as explosões de caixas eletrônicos. Agora, formam cordões humanos com o uso de reféns, e os tiroteios estão cada vez mais comuns. É evidente que as políticas de segurança pública falharam, principalmente no que diz respeito aos bancos”, analisa o presidente do SindBancários, Everton Gimenis.

No período observado pelo levantamento, 2015 foi o ano com mais municípios atacados – 103 localidades diferentes. Já 2018 está em quarto lugar, com 80 cidades distintas com ocorrência de assaltos ou arrombamentos de postos e agências bancárias. O governo passado foi o de implantação de uma política de cortes de recursos para a segurança. Teve parcelamentos de salários de policiais militares e viaturas sem combustíveis.

Segurança teve redução de investimentos

A penúria era tanta que as famílias de policiais militares fizeram dois aquartelamentos, com redução do policiamento ostensivo em abril e agosto. A violência contra bancários que trabalham em agências explodiu neste período. O SindBancários, por meio de sua assessoria jurídica, conseguiu duas liminares para impedir os bancos de funcionarem nos dias de aquartelamento em todo o Estado.

"Os números refletem o que foi o primeiro ano do governo Sartori, com o início da política de parcelamento de salários, de diminuição de investimentos em segurança, educação e saúde e retirada de direitos. Mais uma vez, quem sofreu com os cortes nos serviços públicos foi a população e, principalmente, os bancários”, observa Gimenis.

Da Capital para o Interior

O levantamento deixa evidente uma tendência na ação dos assaltantes, que a partir de 2012 começaram a intensificar os ataques no Interior. Se em 2009 foram registradas ocorrências em 52 municípios diferentes, esse número passou para 77 em 2012 e alcançou 91 cidades em 2013 – um salto de quase 100%.

"Os assaltantes passaram a ter como alvo preferencial as cidades menores, que muitas vezes não possuem efetivo policial. Na contramão desses ataques, o governo do Estado não reforçou o contingente no Interior, deixando muitos lugares abandonados à própria sorte”, critica o dirigente sindical.


Fonte: Imprensa/SindBancários
 
 
Conteúdo    
 
 
 
Segurança Bancária | 20/10/2017
Bancários defendem projeto de vigilância 24 horas nos bancos em São Francisco de Paula
Projeto pode ser votado dentro de um mês na Câmara de vereadores do município
Segurança Bancária | 16/10/2017
Comissão do Senado aprova projeto do estatuto da segurança privada
Texto estabelece regras para o funcionamento das empresas de vigilância nas instituições financeiras
 
 
  Serviços
Acordos e Convenções
Enquetes
Conquistas
Acesso Restrito Interno à Fetrafi-RS
Informativos da Fetrafi/RS
Minutas de Reivindicações
Notas Jurídicas
Ações Trabalhistas Fetrafi/RS
Moções aprovadas em eventos
 
 
Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras RS
Rua Cel. Fernando Machado nº 820
CEP 90010-320 - Bairro Centro Histórico - Porto Alegre, RS
Fone: (51) 3224-2000 | Fax (51) 3224-6706

Copyright © 2010 Fetrafi. Todos os direitos reservados.
 
Desenvolvimento IDEIAMAIS - Agregando Valor