Acesse o novo WebMail Fetrafi-RS
WebMail Fetrafi-RS
   Início        A Fetrafi-RS         Diretoria         Estrutura         Sindicatos         Sistemas Fetrafi-RS    
Porto Alegre, 12\12\2018
Últimas Notícias
Fenae e Apcefs vão à Justiça contra quebra de paridade no REG/Replan Não Saldado
Compartilhe esta notícia no Twetter
Envie esta notícia por E-Mail
Direito do Trabalhador | 15/02/2018 | 10:02:33
Fenae e Apcefs vão à Justiça contra quebra de paridade no REG/Replan Não Saldado
A decisão de ingressar com ação coletiva foi aprovada nas assembleias realizadas em 26 Apcefs. Serão contemplados todos os associados até a data-limite de 14 de fevereiro
 
 
Com apoio da Fenae, 26 Apcefs vão ingressar com ação coletiva na Justiça com o objetivo de manter a paridade no equacionamento do REG/Replan Não Saldado, um dos planos de benefícios da Funcef. Na terça-feira (6), a fundação confirmou que os participantes vão pagar mais que a Caixa para sanar o desequilíbrio do plano. A decisão de recorrer ao Judiciário foi aprovada em assembleias nas associações, com exceção da Apcef/RS. Serão contemplados todos que estiverem associados ou se associarem até o dia 14 de fevereiro.
A quebra da paridade está prevista no Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que os diretores indicados e todos os diretores eleitos assinaram junto à Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), em junho de 2017. De acordo com a própria Previc, o TAC é um instrumento com a finalidade de promover a adequação de condutas reconhecidas como irregulares. Portanto, quem assina um TAC admite um "erro” a ser corrigido.
 
"Essa medida demonstra a total irresponsabilidade dos diretores da Funcef. Estão mais preocupados em defender os interesses da Caixa, deixando os participantes numa situação muito difícil. Além disso, esse é um precedente perigoso. Se quebraram a paridade de um plano, podem fazer nos demais. Vamos à Justiça para impedir mais esse absurdo”, afirma a diretora de Saúde e Previdência da Fenae, Fabiana Matheus.
 
No REG/Replan Não Saldado, as contribuições extraordinárias são definidas de acordo com três faixas salariais. Sem a paridade, os assistidos da terceira faixa salarial, por exemplo, terão acréscimo de quase 3,5 pontos percentuais na alíquota de desconto, subindo de 14,35% para 17,82%. Para equacionar os deficits de 2015 e 2016, segundo informações da própria Funcef, a contribuição extraordinária total pode chegar, em média, a 21,05% para os participantes assistidos, enquanto a contrapartida da Caixa será, em média, de 14,05%.
 
Informações: FENAE
 
 
Conteúdo    
 
 
 
Direito do Trabalhador | 10/12/2018
Itaú adia resposta sobre reajuste do PCR
Uma nova reunião deve acontecer até o final do ano para tratar do assunto.
Direito do Trabalhador | 07/12/2018
Sindicato do Litoral Norte ganha ação na justiça sobre “Prêmio Aposentadoria”
Bancários que a partir de Agosto de 2012 aderiram ao PDV e receberam o chamado prêmio aposentadoria têm direito à restituição do IR retido indevidamente.
 
 
  Serviços
Acordos e Convenções
Enquetes
Conquistas
Acesso Restrito Interno à Fetrafi-RS
Informativos da Fetrafi/RS
Minutas de Reivindicações
Notas Jurídicas
Ações Trabalhistas Fetrafi/RS
Moções aprovadas em eventos
 
 
Federação dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Instituições Financeiras RS
Rua Cel. Fernando Machado nº 820
CEP 90010-320 - Bairro Centro Histórico - Porto Alegre, RS
Fone: (51) 3224-2000 | Fax (51) 3224-6706

Copyright © 2010 Fetrafi. Todos os direitos reservados.
 
Desenvolvimento IDEIAMAIS - Agregando Valor